Ana Marchiori
2 min readMay 11, 2023

Nina chegou em forma espontânea em meu coração, invadindo-o como se não houvesse o amanhã. Chegou uns meses após meu aniversário. Até hoje lembro o dia que você chegou, eu estava no quintal e me falaram "fecha os olhos" e quando abri você estava lá, ao lado de um saquinho vermelho.
Nina chegou alegrando a casa, preenchendo os espaços vazios, com a sua alma alegre e leve, sem crueldade alguma.

Nina era amor, você era luz! Era não é, e sempre será.

Alegrava qualquer um à sua volta! Amava dar lambeijos, amava ficar com a cabeça apoiada na minha perna enquanto dormia, ou só relaxava! Gostava da casa cheia, família reunida, mas ao mesmo tempo odiava barulho, ia pro quarto para ficar no silêncio. Seu maior passatempo era dormir em qualquer cama (durante o dia) pois a noite, era só na sua casinha, no seu cantinho. E amava tomar banho de sol, com a barriga pra cima, uma vibe bem mulher poderosa, ficava relaxada e tranquila, como se não tivesse problemas na vida.

Eu não tenho a mínima ideia como vai ser os dias sem você aqui, como será chegar e não receber seus beijinhos, não sei como vai ser não poder mais ouvir seu latido, não sei como vai ser sem poder sentir seu chulé. Apesar de ser o chulé mais fedidinho do mundo, era o mais gostoso do mundo!

Sua alma e seu cheiro vão ficar eternizados no seu cobertor roxinho, o qual ficará no meu quarto para sempre.

Obrigada por ter sido a minha maior companhia por 10 anos. Obrigada por cada lambeijo que você me deu. Obrigada por tudo!
Você foi e sempre será a minha melhor amiga.

Hoje você descansou, e tenho certeza que foi recebida de braços abertos por muitas pessoas aí! Você será a estrela mais linda deste céu, o anjinho mais alegre que eles já receberam! Você vai alegrar muitas pessoas aí, igual você fez aqui.

Fique bem! Obrigada Ninazinha sapequinha.

Eu te amo, e sempre te amarei. 💜🙏🏻